04-02-11

A beleza dos anos 20



Qual seu modelo de beleza? Quantos quilos você precisa perder para entrar no padrão? Seu cabelo, a cor das suas unhas, o sapato, o comprimento da saia… A moda e os padrões de beleza mudam com as décadas. Como será que era nos anos 20? Será que vovó era fashion? Vamos falar sobre a moda e beleza desta época revolucionária.

Padrão de beleza

Diferente da Renascença, época na qual as gordinhas eram sinônimo de beleza por representarem as famílias mais endinheiradas, os anos 20 foram marcados pelo minimalismo, digamos assim. Menos curvas – nada de espartilho, menos seios, ombros mais largos, mas nem tanta magreza assim.  O modelo anoréxico passarela de hoje não era ainda o que predominava. Mas o legal era ter peitinho. Nada de enchimento nos sutiãs, mas o oposto, sutiãs que achatavam os seios.

No rosto, o olhar de menino era o que as mulheres buscavam. Sombras escuras nos olhos, lápis na sobrancelha para levantar, cor pálida no rosto e cabelos mais curtos.

Na moda, as roupas eram soltinhas, corte mais reto, o típico vestido melindrosa, que era o oposto do excesso de curvas e panos do século anterior.

Entre as estrelas, se destacam Mary Pickford, a canadense “queridinha da América” que se tornaria uma famosa feminista, a sueca Greta Garbo, estrela de Hollywood e quinta maior lenda da sétima arte, Louise Brooks, estrela do cinema mudo de 1925 a 1938, que lançou tendência na época com seu cabelo curtinho ( que em 2010 esteve em alta, não é não?) e Clara Bow, a “It-girl” de Hollywood, que tinha o “it” da sedução, que ninguém sabia explicar o que era, mas tinha.

Cabelo e maquiagem

A indústria da maquiagem como vemos hoje era relativamente nova, e o leque de cores era bem mais restrito. Todo mundo usava batom vermelho porque o leque de variação de vermelho era o único disponível! Nada de nude, pink, alaranjado. O negócio era escurecer os lábios, marcando bem o biquinho no formato coração e sair pro ataque.

Os olhos também eram marcados, sem essa teoria que a gente tem hoje de ou valorizar os lábios ou os olhos. O make era geral. As máscaras para cílios eram bem diferentes do que estamos acostumados:  vinham na forma de um bloco sólido ao qual se adicionava água e passava nos cílios com uma escovinha. Dark eyes eram tendência. Ainda mais levando em conta que o rosto deveria ser pálido, caprichando no pó de arroz.

Nas unhas, a década de 20 foi um marco para a história do esmalte. Michelle Menard se inspirou nas tintas para carros para criar o esmalte como o conhecemos. A partir daí deu pra brincar bastante com as opções de cores nos anos seguintes, mas assim como o batom, o vermelho escuro era o mais visto nas unhas de Hollywood.

Os cabelos curtos estavam em alta, mas as ondas eram a febre. Mesmo nos cabelos longos o legal eram as ondas marcadas pelo Baby Liss e o uso dos famosos bobs. Olha aí um tutorial pra você fazer seu look vintage em casa.

Moda e estilo

Vestidos mais retos, marcados na altura do quadril, saias que mostravam mais as pernas ( foco nos tornozelos!), mais decote no colo. Braços à mostra. O tecido mais usado era a seda, mas em geral o tecido das roupas era leve, o que facilitava a vida das meninas que curtiam um passinho de Charleston.

Ah, pra você ter uma ideia quanto à altura das saias, não foi antes de 1928 que as saias chegaram na altura dos joelhos. Mostrar as celulites pra quê, bem?

O acessório obrigatório para as moças de cabelos curtos era o Cloche, aquele chapeuzinho que quase cobria os olhos, bem ajustado à cabeça, para uso diurno. Além do chapéu, muitos aneis, broches, alfinetes.

Fonte da imagem

Fonte das imagens: aqui e aqui.

Fonte da imagem

No quesito lingerie, os corsets começaram a ficar menores e o sutiã foi o mais adotado. O Lastex era o material em voga que permitia mais elasticidade que o algodão, logicamente.

Na época, o sutiã tinha o objetivo oposto do de hoje. Não, o objetivo não era deixar os peitos caídos, mas sim menores! Um modelo de sutiã bem utilizado na época era o Symington Side Lacer, um bustiê com ajustes laterais que se entrelaçavam e permitiam apertar bastante os seios e com isso, fazê-los parecer menores. Uma curiosidade era que o Symington era francês, e os alemães consideravam falta de patriotismo comprar os produtos franceses, uma vez que o clima ainda era meio tenso por causa da Primeira Guerra Mundial.

Fontes das imagens:  aqui e aqui.

Agora, sobre os nomes da moda, foram os anos 20 que nos presentearam com Coco Chanel.

Tons de bege, areia, creme, marinho e preto, tecidos Jersey com formas simples. Foi dela que vieram os Blazers, cardigãs, capas, colares compridos e cabelo curtinho, o que explica o nome do corte que conhecemos hoje nos salões de beleza. O conforto e praticidade para vestir eram suas palavras chaves, o que era altamente moderno para a época.

Além dela, nomes como Jacques Doucet e Jean Patou também se destacaram.

Jacques começou a mostrar as ligas rendadas subindo a altura das saias e Patou revolucionou a praia com seus maiôs e criou peças voltadas para o mundo do esporte.

Aqui um vídeo raro, em cores,  mostrando o vestuário da moda:

E para provar que na moda tudo acaba voltando de alguma forma, aqui 2 fotos de celebridades inspiradas nos 20`s.

Resumindo, guarde com carinho aquele broche que vovó te deu. Pode servir para uma composição vintage ultra fashionista. Fica a dica.




  • http://www.lojafalsamagra.blogspot.com Marcio

    Oi Leticia, adorei a materia…. peco licensa pra copia-la no meu blog! Espero que voce nao se incomode
    beijos

  • http://www.leticiamotta.com Letícia Motta

    Oi! Que bom que você curtiu a matéria! Fique à vontade pra divulgar, mantendo os créditos e entrando em contato não vejo problemas. Bom seria que todos tivessem sempre a mesma atitude.
    Abraços. :)

  • Pingback: CuteDrop » Unhas inglesinhas

  • Pingback: CuteDrop » Divas plus size

  • Pedro Jungbluth

    Moda muda, mas a beleza é atemporal.

  • http://www.beauty-4-us.blogspot.com Renata Nicolau

    Adorei a matéria…Realmente essa moda é linda :)

    Beijinho.

    Renata Nicolau (Beauty4Us)

  • http://www.momentumsaga.com Sybylla

    Ótimo post!

    O que mostra que elegância é atemporal. Você pode mudar o estilo das roupas, da maquiagem, dos sapatos, mas a elegância é algo próprio, inato. 

  • http://www.momentumsaga.com Sybylla

    Ótimo post!

    O que mostra que elegância é atemporal. Você pode mudar o estilo das roupas, da maquiagem, dos sapatos, mas a elegância é algo próprio, inato. 

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002478156155 Cynara Cypreste

    Sou uma grande fã daquela época! Adorei o post!

  • Pingback: MODA E BELEZA DOS ANOS 20 | Vintage Milk