-->

05-10-15

Quer saber como você pode ajudar a hackear o futuro?

ccbr-capa

Você pode colaborar com um projeto incrível que ensina programação para crianças através de um crowdfunding, e ainda ganhar recompensas.

Você tem medo de códigos? Muita gente acha que programar é um bicho de sete cabeças. Mas pode ser mais fácil do que parece. Tão fácil que crianças pelo mundo todo estão aprendendo a criar seus próprios jogos e experiências interativas de um jeito divertido, mexendo com programação. E isso de graça, através de um programa voluntário.

O Code Club é um projeto voluntário que nasceu no Reino Unido pelas mãos de Clare Sutcliffe e Linda Sandvik em 2o12 e, através de pequenos clubes, que podem ser uma lan house, uma escola, ou um lugar com computadores, ensina programação através do Scratch, uma linguagem desenvolvida para crianças.

ccbr-logo

A rede mundial de voluntários sem fins lucrativos acredita que o ensino de programação para crianças é fundamental em um mundo cada vez mais digital. Se antes saber criar planilhas, utilizar um editor de texto e acessar a internet era um diferencial, hoje isso não é mais o suficiente.

“As crianças já nascem cercadas de dispositivos conectados à internet, mas, mesmo sendo nativas digitais, são apenas consumidoras passivas de plataformas fechadas”, analisa Felipe Fernandes, diretor do Code Club Brasil. “Não há limites para a imaginação de uma criança e se elas souberem programar podem dar vida aos seus projetos. É como se ganhassem superpoderes”, completa.

O projeto cresceu e foi trazido para o Brasil (Code Club Brasil) em 2013 pelo engenheiro e pesquisador Everton Hermann, e hoje conta com mais de 160 clubes espalhados pelo país, beneficiando mais de sete mil pequenas mentes brilhantes.

Clubes CCBR pelo país.

Clubes do CCBR pelo país.

Só que, para o programa voluntário conseguir se expandir ainda mais em território nacional, conseguir parcerias com instituições e até mesmo receber doações de empresas, ele precisa se formalizar. Isso quer dizer: virar uma ONG (organização não governamental). O procedimento tem custos e, por isso, foi criado um crowdfunding (vaquinha virtual), para que todo mundo possa ajudar nesse primeiro grande passo para a humanidade.

“Nosso sonho é criar um clube em cada escola do país para que as crianças, de todas as classes sociais, tenham a oportunidade de aprender a programar e fazer seus próprios aplicativos de maneira lúdica e totalmente gratuita. Sabemos que temos muito trabalho pela frente, mas acreditamos que um dia isso será realidade”, afirma Felipe Fernandes.

Além dos custos com a formalização, parte do valor arrecadado será utilizada para a realização de ações de incentivo ao ensino tecnológico para crianças, elaboração e tradução de material didático, melhoria dos mecanismos de suporte aos clubes já existentes e na criação e compra do primeiro estoque da loja oficial. Com a venda de camisetas, canecas, adesivos e outros produtos exclusivos, a organização espera gerar uma renda para financiar seu projeto de expansão.

Para contribuir com a campanha, basta acessar a página do projeto no site Benfeitoria, fazer um rápido cadastro e escolher uma das cotas e a forma de pagamento. Os valores variam de R$ 10 a R$ 3 mil e todos que doarem ganham recompensas, como kits de produtos personalizados (adesivos, canecas e camisetas) e a possibilidade de indicar um local para receber um novo Code Club.

ccbr-caneca

Algumas estampas de camisas foram desenvolvidas por designers e ilustradores brasileiros, que colaboraram com seu talento para o Code Club. Gente como a Gabriela Dreher, o Toysquotes e o Estúdio Dedo`s são alguns dos nomes que assinam a criação de estampas que você pode levar pra casa ao colaborar com a iniciativa.

ccbr-camisas

Se você não sabe como funciona o crowdfunding, ele funciona no sistema de tudo ou nada. Se a meta de R$ 10 mil for alcançada no prazo de 60 dias, o Code Club Brasil recebe o dinheiro e os objetivos estipulados são realizados. Se não for, todos os colaboradores recebem seu dinheiro de volta.

Por isso o Code Club Brasil precisa da sua força pra continuar hackeando o futuro. 😉

Veja o vídeo da campanha:

Curtiu a ideia? Contribua aqui.