-->

10-03-14

Como funciona o outdoor RGB da IKEA?

ikea

Entendendo a mágica do outdoor RGB da IKEA com a teoria das cores e Design.

A IKEA, loja alemã de móveis, conhecida por vender objetos funcionais e bem solucionados em design, resolveu divulgar uma mensagem em um outdoor através de uma técnica interessante de teoria das cores. Com isso, a marca transformou 9m² em 27m², triplicando o espaço da mensagem somente com luzes.

Veja o case:

Isso até que viralizou bem, e todo mundo notou que quando o outdoor é iluminado com luz vermelha, aparece a mensagem escrita em ciano, quando ilumina com verde, aparece a frase em magenta, e quando a luz é azul, a gente vê o texto amarelo.

ikea2

Ok, genial. Mas como que isso acontece? Que bruxaria é essa?

Separei este post para tentar explicar, de uma forma mais didática, este incrível fenômeno da física.

Do começo. O que é a cor?

A cor é sensação, que você percebe através do estímulo da luz. Ou seja, se não tem luz, não tem cor.

Pra gente enxergar as cores, a luz solar entra pelos nossos queridos olhinhos. Dentro deles, existem os cones, que decodificam 3 comprimentos de ondas: o vermelho, o verde e o azul. A partir daí seu cérebro faz o restante do trabalho para entender todo o espectro de cores que você vê colorindo seu universo por aí.

luz

Luz, cones, e o trabalho do seu cérebro.

Logo, se um objeto é verde, quer dizer que ele “absorveu” a luz vermelha e azul e refletiu a verde. Sacou?

cores-verde

Essa info vai te ajudar.

O sistema aditivo e o subtrativo de cores

Se tudo que você vê depende de luz, e as 3 cores básicas pra isso acontecer são o vermelho, verde e azul, você acabou de descobrir a origem do sistema RGB. É o sistema aditivo de cores-luz. Ou seja, a interseção de todas essas luzes resulta no branco.

Veja como é o sistema aditivo, presente na sua TV e no seu monitor, que trabalham com sistema de luz.

luz-rgb

Já o sistema subtrativo de cores, é aquele em que a soma das cores resulta no preto. Ou seja, qualquer coisa que não seja luz, e sim pigmento, entra nessa.

Dos sistemas subtrativos, existe o de pigmentos opacos, no qual as cores primárias são o amarelo, o azul e o vermelho. É aquele que a gente aprende na escola. Usado pelos artistas plásticos, que trabalham com tintas opacas.

O outro sistema subtrativo é o super conhecido dos designers, no qual as cores primárias são o ciano, o magenta e o amarelo. Este sistema é o das cores pigmento transparentes, utilizado pelas impressoras. A soma de todas essas cores resulta no preto. É o nosso CMYK.

luzcmyk2

E o outdoor da IKEA com isso?

Juntando A com B, a gente sabe que a cor que a gente vê em um objeto é na verdade a “cor” que ele reflete.

No sistema RGB, vimos que o amarelo é o resultado da soma de verde com vermelho. O ciano, do azul com verde. E o magenta, do vermelho com azul. São as cores secundárias deste sistema (e, que por acaso, são as primárias do subtrativo).

rgbecmyk

rgbecmyk

Agora, olha que coincidência. Quando a IKEA escreve uma mensagem em amarelo, ela só aparece quando iluminada pela luz azul. Por quê?

Lógica pura! O magenta é a soma de vermelho com azul, certo? Ou seja, ele reflete a cor vermelha e a azul. O ciano é a soma de verde com azul. Hum, ele também reflete o azul…

Oras, a gente conclui que, da soma de 2 cores primárias, o amarelo é o único que não é formado por azul. Logo, é a única cor, das 3 secundárias (ciano, magenta e amarelo), que não reflete o azul, e sim, absorve. Por isso, quando o outdoor é iluminado pela luz azul, que só é possível ver a mensagem escrita em amarelo.

Usando a mesma lógica pras outras cores, você vai entender como funciona o outdoor da IKEA.

filtros

Tcharam. Não é feitiçaria. É teorias das cores. 😀

Ah, sim, o case é da agência Thjnk Hamburg, com produção da I MADE THIS.

E a pesquisa sobre teoria das cores foi inspirada do livro de Israel Pedrosa, “Univeso da Cor”.

 



  • Sensacional este artigo!
    IKEA sempre inovadora! 🙂

  • thiagogothai

    Eu vi esse case quando viralizou, mas não tinha entendido como funcionava o outdoor, apesar de já ter visto sobre teoria das cores na aula de PGV da faculdade. Vou procurar esse livro do Israel Pedrosa, acho que vai ajudar bastante.