19-05-16

A anatomia essencial do livro para designers

anatomia-destaque

O que o designer deve saber sobre a estrutura do livro antes de começar um projeto gráfico.

Para um designer gráfico, receber a tarefa de layoutar um livro provavelmente é tão desejável como poder comer o brigadeiro que restou na panela.

Mas projetar um livro não é tão simples quanto parece. Não basta só criar uma capa fantástica e não pensar no resto.

Por isso, este post vai te ajudar a conhecer mais sobre a anatomia do livro e a nomenclatura das partes essenciais que você precisa conhecer para pensar em um bom projeto.

Anota aí:

Capa

A capa é aquela que seduz o comprador. Deve conter título, subtítulo (opcional), autor, editora, marca da editora, coleção e a arte. A capa pode atrair e se destacar no meio das prateleiras de uma livraria. Por isso, capriche.

Comprei este livro atraída por esta capa minimalista e inteligente. A história conta como seria se Hitler estivesse vivo nos dias de hoje.

Comprei este livro atraída por esta capa minimalista e inteligente. A história conta como seria se Hitler estivesse vivo nos dias de hoje.

Contra capa

É o verso do  livro, que contém um resumo sobre a narrativa e o código de barras. Uma capa criativa com um texto sedutor no verso fazem uma combinação perfeita pra o livro sair da loja para a sua casa.

Miolo

São as folhas que constituem a parte interna do livro. Ou seja, o que está “dentro” do invólucro da capa.

Orelha

São abas laterais que ajudam na estrutura do livro. Geralmente contém informações sobre o autor e a obra literária. Mas nada impede uma exceção à regra, como este livro infantil abaixo, que conta a história de uma pulga que foi morar na orelha de um menino. E as orelhas do livro viraram “orelhas” de verdade!

Projeto gráfico de Fábio Sgroi. Imagem via.

Projeto gráfico de Fábio Sgroi. Crédito da imagem: SIB (Sociedade dos ilustradores do Brasil).

Folha de guarda

São folhas que servem para unir a capa dura ao miolo do livro. Podem ser de cor sólida, texturizadas ou estampadas. O que importa é que elas sejam as mesmas no início e no fim do livro.

Linda foto de um lindo projeto gráfico de edição especial do livro "Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Persuasão", de Jane Austen. Crédito da imagem: blog Fotografias e coisinhas.

Linda foto do projeto gráfico de edição especial dos livros “Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade, e Persuasão”, de Jane Austen. Crédito da imagem: Fotografias e Coisinhas.

Lombada

É a lateral do livro, com o título, autor, número do volume e editora, para identificação quando enfileirado na prateleira.

Curiosidade: qual o sentido certo do texto escrito na lombada do livro? De cima pra baixo ou de baixo pra cima? 

As duas formas existem pelo mundo, mas há quem diga que, quando o sentido do texto está escrito de cima para baixo na lombada, a leitura do texto continua correta quando o livro está na posição horizontal, apoiado em uma mesa com a capa virada para cima, ou empilhado. Caso esteja escrito de baixo para cima, o título fica de ponta cabeça quando o livro está apoiado horizontalmente sobre a mesa.

penguin-lombada

Lombadas com textos escritos de cima para baixo.

Sobrecapa

Geralmente aplicada em livros com capa dura, a sobrecapa é uma folha solta que envolve o livro. Usada com fins de proteção ou para a inserção de informações extras, como “edição especial”, a sobrecapa pode ter uma arte especial que pode, ou não, funcionar em conjunto com a capa.

Geralmente, para fins promocionais ou publicitários em geral, são utilizadas sobrecapas menores que as capas, que são conhecidas como “cintas”.

Sobrecapa de livro infantil que vira teatro de bonecos, por Marco Andrade. Imagem via.

Sobrecapa de livro infantil que vira teatro de bonecos, por Marco Andrade. Imagem via.

Mancha

A mancha gráfica é o texto “corrido” na página, situado entre as margens. A boa diagramação da mancha gráfica pode facilitar a leitura e deixar a experiência mais agradável. Por isso, um bom designer deve estudar o espaçamento correto, uma grid inteligente e uma tipografia legível para deixar o projeto editorial redondinho.

Mancha gráfica e grid retangular. Imagem via Medium.

Mancha gráfica e grid retangular. Imagem via Medium.

Falsa folha de rosto e folha de rosto

A falsa folha de rosto ou ante-rosto vem logo após a capa e contém somente o título. Em seu verso, está o ISBN do livro e às vezes uma lista de outras obras do mesmo autor. Este verso é conhecido como frontispício.

A falsa folha de rosto é seguida pela folha de rosto, ou rosto, que contém, além do título, o subtítulo e informações como editora, autor, tradutor, local e ano da publicação.

Geralmente, a identidade gráfica da capa é mantida na falsa folha de rosto e na folha de rosto, principalmente quando se trata de tipografia.

Capa, falsa folha de rosto e folha de rosto. Projeto de Isadora Gonzaga no Behance.

Capa, falsa folha de rosto e folha de rosto. Projeto de Isadora Gonzaga no Behance.

Fólio

Explicando de um jeitinho curto e grosso, é o número que indica a paginação.

As páginas do livro só começam a ser contadas a partir da folha de rosto e as páginas de abertura não são numeradas (agradecimento, abertura de capítulo, prefácio etc).

Curiosidade: sempre trabalhe com múltiplos de 4 quando considerar a quantidade de páginas do livro, por causa da encadernação. O livro é feito a partir de folhas dobradas ao meio. Logo, cada folha dobrada resulta em 4 páginas.

Mais uma foto linda retirada do blog Fotografias e coisinhas.

Mais uma foto linda retirada do blog Fotografias e coisinhas.

Página capitular

É a página de abertura de capítulos. Geralmente vem do lado direito, situada numa página ímpar.

Exemplo de abertura de capítulo. Crédito da imagem: blog Morando sozinha.

Exemplo de abertura de capítulo. Crédito da imagem: blog Morando Sozinha.

Curiosidade: capitular também é o nome daquela primeira letra em destaque no início de um capítulo, como nos contos de fada.

Exemplo de inicial capitular. Crédito da imagem: blog Juliana Fiorese.

Exemplo de inicial capitular. Crédito da imagem: blog Juliana Fiorese.

Cólofon ou colofão

É a nota final de um livro impresso. Contém título da obra, nome do autor, editor, data e local da impressão. Pode conter um grafismo.

Para encerrar com chave de ouro, a anatomia dissecada:

Iamgem retirada do livro "Tipografia e design gráfico", de Joaquim da Fonseca.

Imagem retirada do livro “Tipografia e design gráfico“, de Joaquim da Fonseca.

Agora, melhor do que layoutar um livro, é layoutar e ler. :)

Quer dicas de livros de Design e criatividade? Veja mais posts sobre o assunto aqui.

 



  • Webert Machado

    Excelente!